A cirurgia ortognática consiste em uma técnica que visa corrigir as anomalias dentofaciais, ou seja, as deformações que afetam diretamente o crescimento dos maxilares. Por isso, é capaz de recuperar a função mastigatória e a harmonia facial. 

A sua realização é importante em casos nos quais o tratamento ortodôntico não é capaz de resolver os problemas, fazendo com que o processo cirúrgico seja a solução mais viável para atingir os resultados desejados. Dessa forma, tal intervenção é indicada aos pacientes que passaram por um crescimento inadequado ou desmoderado dos ossos da face, além de outras desarmonias faciais. 

Confira os preparos recomendados para pré e pós-operatório, além do papel fundamental dos profissionais de fisioterapia nesse processo. 

O pré-operatório 

Antecedendo qualquer caso possivelmente cirúrgico, os profissionais deverão expor aos pacientes todos os detalhes sobre a intenção de tratamento. Caso estejam de acordo com o procedimento, o planejamento cirúrgico é iniciado. 

A etapa que engloba todo o planejamento cirúrgico dura aproximadamente 7 dias. Na semana anterior à cirurgia, o paciente é encaminhado para a realização de exames pré-operatórios habituais, como eletrocardiograma, exame de sangue e de urina. 

Após a análise dos exames, é feita uma consulta pré-anestésica, na qual o médico irá analisar a saúde geral do paciente e explicará os processos envolvidos na anestesia geral. 

Cabe aos profissionais, portanto, esclarecer aos pacientes e familiares todas as orientações pré e pós-operatórias, desde medicações até demais cuidados que devem ser tomados, garantindo a segurança e o conforto necessários. 

O pós-operatório 

O pós-operatório da cirurgia ortognática requer cuidados específicos que devem ser realizados com extrema cautela, visto que se trata de um procedimento que mexe intensamente nas articulações e ossos da face. É normal que o rosto fique bastante inchado e, para evitar dores e possíveis infecções, faz-se indispensável usar adequadamente as medicações prescritas pelo cirurgião. 

Também é necessário voltar a atenção para a alimentação: esta deverá ser exclusivamente líquida e pastosa nos primeiros quinze dias após a operação. Depois dos primeiros quinze dias, deve-se prosseguir com os cuidados relacionados à dieta, que deve ser de leve a moderada. O paciente poderá mastigar alimentos, mas com a condição de que sejam moles e macios. 

Em relação aos cuidados físicos, a recomendação médica costuma indicar 30 dias sem fazer esforço físico e sem se expor ao sol. Os primeiros quinze dias devem ser destinados ao repouso, acelerando o processo de recuperação do paciente. Após esse período, as atividades podem ser retomadas gradativamente. 

É sempre de extrema importância escutar o profissional e seguir todos os passos de suas recomendações. 

A fisioterapia e o processo de recuperação 

A complexidade que envolve a cirurgia ortognática demanda um trabalho multidisciplinar no período de recuperação, uma vez que consiste em um procedimento de grande porte, provocando muitas transformações na estrutura facial. 

Os profissionais de fisioterapia têm um importante papel no cuidado dos pacientes que foram submetidos à cirurgia ortognática. Depois das suas primeiras sessões, já é possível observar a melhora no tempo de recuperação. Isso porque, com a fisioterapia, o processo cicatricial é acelerado e as respostas inflamatórias são reduzidas. 

Assim, o sucesso da cirurgia e sua recuperação efetiva são auxiliados pela atuação dos profissionais de fisioterapia que desempenham um trabalho de qualidade. 

Na SM Care você encontrará fisioterapeutas extremamente qualificados que atuam nas mais diversas especialidades, incluindo a buco maxilo facial, agindo no pós-operatório da cirurgia ortognática. Realizamos tratamentos que carregam um alto padrão de qualidade, com atendimentos individuais e personalizados, sempre buscando o bem-estar do paciente. 

Conheça a SM Care e agende seu atendimento com nossos profissionais de fisioterapia