Veja como evitar lesões durante corridas esporádicas e saiba quando é preciso buscar ajuda em uma clínica de Fisioterapia.

Boa parte das lesões que acontecem durante uma ocorrida se devem a algum movimento incorreto que causa uma sobrecarga nos músculos e articulações.

Como exemplos de movimentos errados, é possível citar:

  • Excesso de pronação do tornozelo;
  • Flexão de quadril durante a absorção de impacto;
  • Queda do joelho para dentro (valgo).

Tais problemas podem ocorrer devido a vícios de movimento ou fraqueza de alguns músculos, mas cada pessoa apresenta um caso particular, que deve ser avaliado por um profissional em clínica de fisioterapia.

Ainda que a avaliação seja indispensável, existem algumas dicas importantes que ajudam a melhorar a execução dos movimentos durante a corrida, diminuindo sobrecargas nos músculos e reduzindo as ocorrências de lesões. Acompanhe:

5 Dicas para evitar lesões em corridas

 

Permaneça com a postura correta

Projete em sua mente uma corda imaginária que te puxa levemente para cima, fazendo com que você fique totalmente ereto. Essa imagem de si mesmo mais “esticado” deve ser mantida mesmo quando o corpo se força a inclinar para frente, isso porque a ideia é evitar uma possível queda totalmente descontrolada.

Preste atenção ao impacto

Quanto mais ruído houver no momento em que o pé toca o chão, maior está sendo o impacto que o corpo recebe, o que afeta a musculatura diretamente, sem um amortecimento adequado.

Como já é sabido, o impacto é um dos principais fatores que causam lesão, por isso, principalmente durante os primeiros treinos de corrida, é recomendável não usar fones de ouvido e prestar atenção ao som que o corpo produz ao correr, fazendo um esforço para diminuir esse ruído.

Faça força para frente e não para cima

O movimento de corrida, quando intenso, inclui uma fase de “voo”, ou seja, quando nenhum dos pés toca o chão. Porém, essa fase não pode ser confundida com um pulo.

Quando se força o corpo para cima, o movimento gera desperdício de energia, além de um maior (e desnecessário) impacto com o solo, então é importante prestar atenção para não pular durante a corrida.

Fortaleça a musculatura

Ir à academia e fazer um treino para ganho de massa muscular é fundamental para manter as articulações protegidas. Procure intercalar o dia de treino com o dia da corrida, para não sobrecarregar o corpo.

Cuidado com excessos

Muitas lesões ocorrem porque as pessoas imprimem mais intensidade ou correm mais quilômetros do que deveriam. É importante ter paciência e adicionar quilometragem ou intensidade aos poucos.

Para ter uma base: não é recomendável aumentar a quilometragem semanal em mais de 10%. Primeiramente, é preciso ter um ganho de força e rendimento gradual.

Ao evoluir lentamente, o atleta garante se manter longe da dor e da frustração, e ainda alcança seus objetivos da maneira correta.

Em caso de lesão

Se, após sofrer uma lesão, o atleta tiver a intenção de voltar aos treinos, é importante certificar-se de que está realmente pronto e não corre nenhum risco.

Para evitar uma nova lesão (ou o agravamento de uma antiga), o correto é procurar um fisioterapeuta e realizar uma avaliação física. Apenas um profissional poderá indicar quais os melhores métodos para diminuir o impacto nas articulações. Dessa forma, a musculatura ficará mais preparada para a corrida.

Se aprofunde no assunto aqui

Procure uma clínica de Fisioterapia para descobrir o seu treino de corrida ideal

A SM Care é uma clínica de Fisioterapia que conta com profissionais e aparelhos específicos para realizar avaliações e exercícios de fortalecimento para quem deseja começar um treino de corrida.

Navegue pelo site para saber mais sobre a clínica de Fisioterapia e seus procedimentos.